Como criar uma loja online

Como criar uma loja online

39 € por mês (sem IVA).
Como criar uma loja online

Tudo o que precisa de saber para começar a vender online

Dado que o comércio eletrónico não para de crescer como método de compra geral para qualquer tipo de produto, dos alimentos à eletrónica, passando pelos brinquedos ou livros, cada vez mais pequenas empresas ou retalhistas começam a estar interessados em expandir o seu negócio físico e levá-lo também para a Internet.

O problema desta expansão está em como fazê-lo e como ser bem-sucedido ao tentar. O que vender? Como estabelecer uma loja online?

Este artigo vai abordar esta e muitas outras questões, cujas respostas facilitarão um pouco a tarefa de abrir uma loja online. Além disso, irá disponibilizar informações sobre a importância das vendas pela Internet, a criação de uma loja online, a criação de anúncios para produtos, a organização do armazenamento, o envio e a entrega, a oferta de várias opções de pagamento e como tornar uma loja apelativa e mais visível para os clientes, ou seja, a publicidade.
Também incluirá uma comparação sobre a criação de lojas para parceiros comerciais em sites consolidados versus a criação de um site de raiz, com as potenciais vantagens e desvantagens de ambas as opções.

Juntamente com tudo o que já foi referido, será explicado detalhadamente o processo de criação de uma loja na Amazon e as vantagens, ferramentas e serviços oferecidos para ajudar os parceiros comerciais a criar e promover o sucesso da sua loja.

Em seguida, será abordado o processo de gestão logística ou entrega. Explicaremos em detalhe a Logística da Amazon como uma das opções disponíveis no caso particular da venda através da Amazon.

Por fim, abordaremos as formas como os parceiros comerciais podem dar a conhecer o seu site e as ferramentas oferecidas pela Amazon para esse efeito.

Como funcionam as vendas online

O comércio eletrónico popularizou-se de forma significativa nas últimas décadas após o surgimento e a generalização da Internet, mas este não é o único elemento precursor da sua expansão. Em seguida, iremos explicar o que tornou as vendas online num sucesso:
  • Acesso generalizado a dispositivos móveis: na sua maioria, a população dispõe de smartphones e acesso à Internet, o que facilitou a disponibilização para a compra pela Internet de forma fácil e em apenas uma questão de minutos.
  • Comodidade para comprar: não ter de sair de casa, sobretudo em tempos de pandemia, além da possibilidade de comprar em lojas em praticamente qualquer parte do mundo abriu um mundo de possibilidades. Para os clientes que vivem em zonas mais remotas ou afastadas dos centros urbanos com escassez de lojas físicas, a compra pela Internet permitiu-lhes aceder a um catálogo muito alargado de produtos a preços competitivos.
  • Preço: em relação ao referido acima, dado que se pode comprar em muitas lojas do mercado online, a oferta é muito mais ampla e os preços tornam-se, por isso, mais competitivos, algo que tem beneficiado o comprador.
  • Opções de envio e devolução: atualmente, quase qualquer produto pode ser enviado para qualquer lugar em perfeitas condições. Além disso, se o produto não satisfizer as necessidades do cliente, é oferecida a possibilidade de uma simples devolução e, em muitos casos, também gratuita.
Com tudo o referido acima, não é de estranhar que o comércio eletrónico seja cada vez mais apelativo para os clientes, que podem encontrar ofertas fantásticas em lojas nacionais e internacionais à distância de um clique e com a comodidade de o fazer a partir de casa.

No entanto, a gestão adequada de todos estes aspetos requer alguma preparação e conhecimentos, pelo que, se está a pensar criar a sua própria loja online, não perca o que lhe contamos em seguida sobre o funcionamento de um estabelecimento de vendas pela Internet.
Como funcionam as vendas online

Comparação: lojas online versus lojas físicas convencionais

Na última década, previu-se que o comércio eletrónico seria a evolução natural do comércio físico tradicional. Tudo aponta para que seja verdade. Isto deve-se principalmente a:
  • Maior oportunidade de negócio: quando entram no mundo da Internet, as lojas deixam de depender de uma base de clientes que passam à frente da loja física ou pela rua onde se encontra o seu estabelecimento. Agora, a Internet é a sua rua e o seu público é tão vasto que, com as ferramentas promocionais adequadas e uma estratégia de marketing otimizada, qualquer pessoa pode tornar-se um novo cliente.
  • Horários alargados: com a venda pela Internet, os horários de funcionamento desaparecem, uma vez que o acesso à nossa loja é alargado para 24 horas por dia, 365 dias por ano. Não há feriados para os compradores, que podem visitar a loja online a partir de qualquer parte do mundo, independentemente do seu fuso horário.
  • Novas opções de venda: o dropshipping permite que uma loja de comércio eletrónico comece a vender novos produtos sem o risco de ter de investir grandes quantias de dinheiro na expansão do seu catálogo e inventário como aconteceria numa loja física.
  • Baixos custos de abertura: abrir uma loja convencional é, sem dúvida, muito mais dispendioso do que uma loja online. Isto porque online não existe necessidade de espaço comercial nem de funcionários adicionais que cubram diferentes horários ou turnos. Além disso, com o dropshipping, nem sequer é necessário dispor de um armazém físico. Inicialmente, uma pessoa pode ser suficiente para gerir uma loja online.
Além disso, é cada vez mais habitual ver lojas físicas tradicionais também a decidirem estabelecer-se na Internet, mesmo que continuem a manter os seus espaços físicos. Fazê-lo tem múltiplas vantagens para estas lojas, tais como:
  • Aumento das receitas: ao expandirem-se também para o mundo do comércio eletrónico, beneficiam de duas fontes de rendimento, a do comércio físico e a do comércio online.
  • Maior visibilidade: a sua presença na Internet pode beneficiar não só a loja de comércio eletrónico, mas também o negócio físico.
  • Melhor experiência do cliente: recolher dados sobre clientes, visitas e vendas pela Internet pode ser uma grande vantagem se os mesmos forem utilizados de forma adequada para melhorar a experiência do cliente após uma análise dos seus desejos, necessidades ou hábitos de compra.

Como estabelecer uma loja online

Criar uma loja online é um processo simples que não exige grandes investimentos nem funcionários. Alguns dos passos iniciais são comuns aos que seriam dados para abrir um negócio tradicional, como por exemplo:
  1. Em primeiro lugar, será conveniente realizar um estudo de mercado e da concorrência. Para tal, é importante investigar, observar e aprender com empresas que se dedicam ao mesmo setor, caso estas existam.
  2. Em seguida, deve criar um plano de negócios, no qual especifique os produtos que pretende oferecer.
  3. Depois de isto estar decidido, chegou o momento de criar o seu site: escolha um domínio relevante, ou seja, que faça referência ao nome da sua empresa ou do produto que pretende vender para que o seu site seja facilmente reconhecível e não seja difícil de encontrar. Deve também escolher um fornecedor de alojamento. Um design web apelativo e só seu fará também com que os clientes associem o site à sua marca.
  4. O passo seguinte consiste em formalizar legalmente o seu negócio online. Para tal, registe a sua marca e inscreva-se nos registos comerciais exigidos por lei.
  5. Agora já está preparado para desenvolver uma estratégia de marketing que dê a conhecer a sua marca e os seus produtos, de forma a aumentar as vendas do seu negócio online e a destacar-se da concorrência.

Registar um negócio online

Como pode ver, um dos passos mais importantes no que toca ao empreendedorismo no setor do comércio eletrónico é o registo da sua empresa para evitar problemas jurídicos que lhe podem causar muitas dores de cabeça.

Para vender produtos através de um negócio online, tal como se o fizer numa loja física, deve registar-se como trabalhador independente ou constituir uma empresa. Se optar pela primeira opção deve, em primeiro lugar, abrir atividade nas Finanças espanholas com o modelo 036 e como trabalhador independente na Segurança Social.

No entanto, na maior parte dos casos, é recomendável criar uma Sociedade Limitada ou S.L., uma vez que, assim, a responsabilidade civil é limitada e o património particular do empresário ou empresários não fica em causa no caso de o negócio não ter o resultado esperado.

A criação de uma empresa não é uma tarefa extremamente complicada, mas, por vezes, é recomendável confiar essa parte do trabalho jurídico e burocrático a um gabinete de consultoria.

Para evitar multas ou sanções económicas, é essencial ter todos os documentos conformes e ter subscrito todos os seguros necessários, além de ter a certeza de que a nossa empresa cumpre a regulamentação em vigor.

Neste domínio, importa recordar que há cada vez mais restrições e requisitos a cumprir no que diz respeito à proteção de dados e às leis de privacidade para proteger os consumidores no setor do comércio eletrónico. Além disso, deve informar o comprador ou visitante do seu site de todas as condições de venda, prazos de entrega, condições de pagamento, garantia legal, etc., para que toda as informações relevantes estejam sempre publicadas e disponíveis para quem as pretenda consultar.

Criar uma estratégia de vendas

Como referimos mais acima, uma vez criando a empresa, é preciso decidir o que se vai vender e de que forma, ou seja, pensar numa estratégia e plano de vendas.

Para tal, deve escolher os produtos que vai vender na sua loja online, tendo em conta que existem determinados tipos de produtos que apresentam restrições ou requisitos especiais para a sua venda. Uma vez determinada a categoria de produtos, deve criar um catálogo ou listagem de produtos para classificá-los e anunciá-los no seu site.

Um aspeto importante da sua estratégia de vendas é a personalização dos produtos na sua loja online. Algumas das ações que pode levar a cabo para personalizá-los são:
  • Tire boas fotografias dos seus produtos: quanto mais imagens, de diferentes ângulos, completas e de alta resolução, incluir, mais precisa será a ideia do potencial comprador do produto que pretende adquirir.
  • Grave vídeos: por vezes, ver o produto em direto, em movimento ou ação, pode ser muito vantajoso.
  • Inclua a sua imagem empresarial: tanto nos produtos como nas imagens. Causará, assim, uma melhor impressão no cliente e reforçará a sua imagem como marca para que o cliente não a esqueça e a reconheça no futuro apenas ao ver o seu logótipo ou emblema, por exemplo.

Vender no seu próprio site ou vender na Amazon

Como já vimos, é possível criar um negócio online de raiz sem ter de fazer um grande investimento e seguindo alguns passos simples. Antes de decidir criar o seu próprio site e gerir a sua loja online de forma totalmente independente, deve avaliar se compensa fazê-lo assim ou estabelecer a sua loja através da Amazon.

Estabelecer o seu negócio online na Amazon vai poupar-lhe muitos problemas de gestão, logística ou estratégia de marketing, dado que lhe oferece inúmeras ferramentas para tornar todas estas tarefas mais fáceis para si. No entanto, deve avaliar os prós e os contras de se estabelecer por conta própria e sem intermediários ou recorrer à Amazon e à sua popularidade entre os clientes de comércio eletrónico.
Como estabelecer uma loja online

Como estabelecer a sua loja na Amazon

Se decidir optar por estabelecer a sua loja online na Amazon, há algumas coisas que deve saber:.
  • A primeira coisa que deve fazer é registar-se como parceiro comercial da Amazon. Pode fazê-lo através da seguinte ligação, seguindo alguns passos simples.
  • Em seguida, deverá escolher um plano de vendas. Disponibilizamos dois planos para os parceiros comerciais. O primeiro é o plano Individual, com o qual irá pagar 0,99 € (excl. IVA) sempre que vende um produto. Por outro lado, se subscrever o plano Profissional, pagará uma taxa mensal de 39 € (excl. IVA) acrescida de taxas de venda adicionais, independentemente do número de produtos que vender no final do mês. Para ambos os planos, a Amazon também cobra uma taxa por referência por cada venda, que é uma percentagem do total da transação e que varia segundo a categoria do produto.
  • Depois de escolher o seu plano, deve selecionar as categorias de produtos que pretende vender. Nem todos os produtos estão isentos de restrições. Por exemplo, para vender produtos protegidos por direitos de autor, marca comercial ou patente, deve ser o proprietário legal desses direitos ou um distribuidor autorizado pelo proprietário. Existem inúmeras categorias de produtos e respetivos estados (novos, recondicionados, usados, etc.), pelo que terá de enquadrar a sua loja online em categorias definidas.
  • Por último, mas não menos importante, forneça aos seus potenciais clientes informações claras e concisas sobre a política de pagamentos e devoluções, bem como um serviço adequado de atendimento ao cliente.
No entanto, o referido acima é apenas um breve resumo de todas as informações que poderá encontrar na Amazon, onde existe um guia muito extenso que inclui todas as questões que mencionámos sobre a criação da sua própria loja online, o seu catálogo de produtos, a configuração das suas opções de pagamento e de envio ou da política de devoluções, entre outras coisas.

Além disso, se construir a sua própria marca como parceiro comercial na Amazon, o seu alcance será muito maior. Para tal, a Amazon disponibiliza vários programas aos parceiros comerciais para que estes possam escolher o que melhor se adequa ao seu tipo de loja online e aos produtos que comercializam. Entre estes, destacam-se alguns como:
  1. Amazon Custom: para a venda de produtos personalizados.
  2. Amazon Handmade: programa concebido para a venda de produtos artesanais cuja comunidade já acolhe artesãos de mais de 80 países.
  3. Amazon Renewed: com este programa, poderá oferecer produtos recondicionados certificados, usados e de caixa aberta com garantia.

Utilização de serviços especiais da Amazon para parceiros comerciais

A Amazon criou um conjunto de ferramentas para os clientes encontrarem a sua marca própria no site. Chamamos-lhe o Registo de Marcas da Amazon e, ao inscrever a sua marca no mesmo, poderá aceder a uma série de ferramentas que o vão ajudar a conceber e a proteger a sua marca.

Além disso, no Registo de marcas da Amazon, irá encontrar a ferramenta IP Accelerator, que lhe confere acesso a uma ampla rede de escritórios de advogados especializados em propriedade intelectual que o aconselharão para que possa registar legalmente a sua marca no mais curto espaço de tempo possível.

Por outro lado, são também oferecidos serviços como Brand Analytics, que lhe permitem aceder a grandes compilações de relatórios de dados agregados sobre os termos de pesquisa mais utilizados pelos visitantes da Amazon, comportamentos de compra, análise de cestos de compras de potenciais clientes, dados demográficos, etc.

Com o programa de vendas adequado, anunciando as suas listagens e fazendo uma utilização ideal de algumas das ferramentas e serviços que a Amazon coloca à sua disposição, conseguirá encontrar o seu nicho, aumentar as vendas e chegar a muitos mais clientes.
Utilização de serviços especiais da Amazon para parceiros comerciais

Taxas e pagamentos para a venda na Amazon

Planos de vendas
Conforme mencionámos previamente, a Amazon oferece dois planos de vendas:
  • Individual: paga 0,99 € (excl. IVA) por produto vendido (acrescido de taxas de venda adicionais).
  • Profissional: paga 39 € (excl. IVA) por mês independentemente do número de produtos que venda (acrescido de taxas de venda adicionais). Além disso, este plano inclui muito mais funcionalidades do que o plano Individual, dado que lhe permite solicitar vendas em categorias adicionais, poupar tempo ao criar listagens em lote, gerir inventários com ficheiros, folhas de cálculo e relatórios, aumentar a eficiência das vendas com a integração de API, etc.
Taxas por referência de categoria
Consiste numa taxa que os parceiros comerciais devem pagar por cada produto que vendam. Esta taxa varia consoante a categoria em que o produto se encontra classificado. Existem taxas por referência mínimas, se o preço do produto for muito baixo, ou taxas por referência baseadas numa percentagem. Não hesite em consultar a tabela de taxas para ver quais correspondem aos seus produtos.
Taxas de gestão logística
Além disso, o parceiro comercial também deverá pagar uma taxa correspondente ao plano de envio dos seus produtos. Este pode ser gerido pelo próprio parceiro comercial ou gerido pela Amazon através da Logística da Amazon. Poderá encontrar mais informações sobre o serviço oferecido pela Amazon e as suas taxas aqui.

Entrega de produtos aos clientes

O passo seguinte a ter em conta no estabelecimento da sua loja online é como gerir a logística e a entrega dos produtos após a compra ter sido efetuada pelo cliente.

Uma entrega tardia ou fora do prazo garantido pode resultar numa má opinião do cliente sobre o seu serviço, o que prejudicará substancialmente a avaliação do seu produto geral, bem como da sua loja online.

Além disso, é importante oferecer um serviço de atendimento pós-venda de resposta rápida que satisfaça as necessidades do cliente, bem como contar com uma política de devoluções adequada para que a experiência do cliente seja o mais positiva possível.

Escolher a opção de gestão logística adequada para a sua loja

Em termos de opções de logística, as vendas da Amazon podem ser geridas de três formas diferentes:
  1. Gestão dos envios pelo parceiro comercial: é o próprio parceiro comercial que é responsável pelo envio, o que pode exigir precisar de mais funcionários no caso de grandes volumes de pedidos.
  2. Confiar a gestão dos envios a um terceiro, ou seja, a um fornecedor de dropshipping: opção que evita a necessidade de mais funcionários, bem como de ter um armazém com o inventário dos produtos para venda.
  3. Recorrer ao serviço de Logística da Amazon: A Amazon oferece ao vendedor um serviço integral, ao mesmo tempo que proporciona um serviço de atendimento ao cliente e de gestão de devoluções.

Utilizar a Logística da Amazon para a entrega de produtos

Quando se regista como parceiro comercial na Amazon, também se inscreve automaticamente no serviço de Logística da Amazon de forma gratuita. Se decidir manter o serviço, o seu inventário será enviado diretamente para os centros logísticos da Amazon e não terá de tratar nem do envio, do serviço de atendimento ao cliente, dos reembolsos nem das devoluções.

Além disso, com a Logística da Amazon, também beneficiará do serviço de envio em um dia para membros Prime em determinados produtos, o que será uma vantagem para a sua marca, uma vez que o emblema Prime aparecerá nos seus produtos elegíveis.

Anunciar e promover a sua loja online

A Amazon oferece-lhe ainda soluções publicitárias com anúncios patrocinados para que alcance os objetivos da sua estratégia de crescimento: dar visibilidade à sua marca, aumentar as vendas e melhorar o retorno dos seus custos com publicidade.
Publicidade
O Amazon Advertising fornece-lhe quatro ferramentas para ser bem-sucedido em tudo o que já foi referido como parceiro comercial da Amazon:
  1. Sponsored Products: são anúncios de custo por clique (CPC) que promovem listagens de produtos individuais na Amazon. Podem ajudar a alcançar compradores com alta intenção de compra que estejam a procurar ativamente produtos relacionados com os seus.
  2. Sponsored Brands: mostre a sua marca e carteira de produtos com o seu logótipo e imagem empresarial, um título personalizado e uma seleção dos seus produtos para lhes dar maior visibilidade.
  3. Sponsored Display: permite-lhe chegar a públicos relevantes através da criação, com apenas alguns cliques, de anúncios de apresentação programada e de self-service.
  4. Stores: permite-lhe mostrar, através de várias páginas da Amazon, a sua marca e produtos numa experiência de compra envolvente onde pode apresentar ao seu potencial público tudo sobre a sua história, a sua missão e os seus produtos.
Promoções
Por outro lado, existe outra ferramenta fundamental para acelerar o crescimento da sua marca: as promoções.

Não é novidade nenhuma que um dos principais critérios de pesquisa dos clientes é que o produto em questão esteja em oferta, tenha um preço com desconto ou semelhante. Isto ocorre especialmente durante épocas específicas do ano, como as campanhas de Natal, a Black Friday ou o Prime Day, quando muitos negócios online decidem lançar ofertas especiais.

Por isso, criar uma oferta fará com que a sua marca apareça melhor posicionada nas pesquisas, dando-a a conhecer, ao mesmo tempo que aumentará as vendas e maximizará o tráfego para a sua loja.

Existem diferentes tipos de promoções:
  • Ofertas Flash: um desconto sobre o preço de um produto que dura apenas algumas horas. Estas ofertas costumam aparecer na página de ofertas da Amazon, que é uma das mais visitadas.
  • Ofertas de 7 Dias: neste caso, a oferta tem a duração de 7 dias, tempo suficiente para dar visibilidade a todo o catálogo de um vendedor e da sua marca.
  • Cupões: desconto sobre o preço que se obtém na própria página de detalhes do produto e é aplicado diretamente ao cesto do comprador.
Amazon Launchpad
Se o seu negócio online não for uma loja típica, mas se for um empreendedor a tentar lançar e impulsionar as vendas de produtos inovadores, únicos ou sustentáveis na Amazon, o programa Launchpad é perfeito para si.

Eis algumas das vantagens do Amazon Launchpad para as startups:
  • Apoio estratégico
  • Ferramentas de interação com o cliente
  • Merchandising na Amazon
  • Expansão internacional
Não deixe de aceder à ligação acima se quiser ler algumas das histórias de sucesso deste programa inovador.

Requisitos fiscais em Espanha para parceiros comerciais online

Como sabemos que as questões fiscais podem ser as mais complicadas de gerir, compilámos para si todas as informações que precisa de saber sobre os requisitos fiscais em Espanha para parceiros comerciais online num só lugar: o Centro de informações fiscais da Amazon.

Aqui, convidamo-lo a descarregar o manual sobre o IVA, onde poderá conhecer a sua definição, em que países se aplica, qual a sua função, qual a taxa do imposto consoante o país (uma vez que pode variar), a que produtos se aplica, etc.

Conclusão

Com todas as informações na mão, será muito mais fácil para abrir o seu próprio negócio online. No caso de, finalmente, se lançar no mundo do comércio eletrónico, poderá agora decidir se, no seu caso particular, é mais vantajoso para si criar a sua loja online de forma independente ou na Amazon.

Agora já sabe um pouco mais sobre as vantagens de criar um negócio online através da Amazon, os programas e planos de vendas que oferece aos parceiros comerciais para ajudar a lançar a sua marca, e todas as ferramentas que pode encontrar no site para tornar a pesquisa do seu nicho no mercado um pouco mais simples, em momentos em que a concorrência é realmente feroz e a diferenciação pode ser fundamental para que um negócio online seja bem-sucedido.

Se ficou com vontade de continuar a aprender e a aprofundar o setor do comércio eletrónico, a Amazon coloca à sua disposição muitos mais recursos de formação para expandir os seus conhecimentos na matéria.

Perguntas frequentes

Qual é o plano de vendas que mais me interessa se vender mais de 40 produtos por mês?
Se vender mais de 40 produtos por mês, provavelmente está interessado em registar-se no plano Profissional, pelo qual pagará 39 € (excl. IVA) por mês, independentemente do número de produtos que venda mensalmente. Além disso, deverá pagar taxas de vendas adicionais, que são comuns aos planos tanto Individual como Profissional.
Como posso saber se sou um parceiro comercial elegível para criar ofertas?
Atualmente, apenas os parceiros comerciais do plano Profissional podem publicar ofertas. Além disso, os produtos aos quais pretenda aplicar uma oferta devem cumprir determinados requisitos, que pode encontrar na página de ajuda correspondente do Seller Central.
Que método de gestão logística é mais rentável no meu caso?
A Amazon coloca à sua disposição a calculadora de receitas e gastos da Logística da Amazon para que possa comparar diferentes métodos de gestão logística. Pode aceder a esta calculadora através desta ligação.
O que é o Imposto sobre Valor Acrescentado (IVA)?
IVA significa Imposto sobre Valor Acrescentado. A este imposto acresce o preço dos produtos adquiridos na Europa que, posteriormente, será transferido para as autoridades fiscais de cada país aquando da entrega da declaração de impostos.
Se já tomou a decisão de vender através da Amazon em vez de através de um domínio pessoal, agora tudo o que tem a fazer é começar a beneficiar dos serviços que a Amazon coloca à disposição dos seus parceiros comerciais para proteger as suas marcas e evitar contrafações.

Comece a vender hoje

39 € (excl. IVA) por mês, mais comissões de vendas
© 2023 Amazon.com, Inc. ou respetivas afiliadas.
Logótipo do Facebook
Logótipo do Twitter
Logótipo do LinkedIn
Logótipo do TikTok
Logótipo do YouTube